quinta-feira, 7 de maio de 2015

Flor!









Bela pela sua aparência, marcante pelo seu perfume e única pelo sentimento que representa.







Cada uma com suas qualidades e significados, mas todas expressando o mais puro e intenso sentimento.


Amizade, carinho, respeito, paixão, amor!

Recebê-la é uma honra... cuida-la é uma dadiva, mas zelar pelo sentimento que ela transpõe é o que prevalece.

Não importa se é simples, se foi roubada de uma arvore pelo caminho ou se é comprada em uma floricultura... o que importa é ELA e a sua beleza. A mais angelical beleza.

Obrigada! Não agradeci quando recebi porque me pegou de surpresa, mas vai ser eternamente grata por isso.

Pode até murchar, mas o que ela transmite vai ser edificado, eternizado.
Uma mistura de todos os sentimentos em um único presente.

Obrigada, obrigada e obrigada.

Que nunca falte o perfume, a beleza e o sentimento que ela carrega em sua, em nossas vidas.

E saiba: é reciproco, é verdadeiro, é intenso, é eterno, é amor! [K.D.]

terça-feira, 5 de maio de 2015

é, eu sinto.

Sabe quando você tem uma imensa vontade de dizer tudo o que sente, mas o medo te impede?!



É uma necessidade que seu coração tem de falar para a outra pessoa o quanto ela é indispensável em sua vida. O quanto a sua voz é primordial para os seus dias. Dizer o quanto suas mãos precisam das delas para caminhar sem sentir-se sozinho. Dizer o quanto seu olhar brilha só de observar de longe aquele lindo sorriso estampado no rosto dela. O quanto o abraço que ela oferece te transmite tanta segurança. O quanto o calor do corpo dela é essencial para aquecer o seu corpo. Dizer o quanto você é feliz na presença dela. O quanto pensar em um futuro ao lado dela te faz sentir-se tão vivo. O quanto o beijo demorado e intenso, as vezes tão apaixonado, são fundamentais. O quanto você sente falta, sente saudades, até mesmo do andado descolado. O quanto a presença dela em sua vida é tão importante quanto o ar que você precisa para manter-se vivo. O quanto sentir tudo isso te faz bem, mesmo sabendo que não pode sentir. Dizer o quanto o menor sentimento que ela sente por você, só pelo fato de sentir, é vital para que seu coração continue a pulsar e seu sangue continue a bombear pelas suas veias. Dizer o quanto queria que ela soubesse de tudo isso e pudesse sentir sem se assustar e sem sentir duvidas, assim como você. 
K. D.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Hoje eu só quero você!





“Eu não quero muito. Eu só quero um colo que esteja disposto a me abrigar em dias ruins. Um colo pra repousar a cabeça e o corpo inteiro. Um colo que eu possa voltar pra sempre. Só um colo. Um colo sincero, sem obrigações. Eu só quero pés entrelaçados em noites frias. E também mãos entrelaçadas em dias quentes. Quero chocolate de colher na boca, sorvete melando o nariz e pipoca que acompanhe um filme no fim da tarde. Quero bons diálogos quando o mundo inteiro me parecer cuspir ignorância. Quero ser ignorante e ter quem me entenda mesmo assim. Eu só quero me sentir única, insubstituível, essencial. Não peço muito. Peço apenas que você me transmita força, coragem e confiança. Quero me perder e me encontrar nos seus olhos. Quero olhos que me enxerguem além do que permito enxergarem. Quero rodopiar e não me sentir tão tonta à ponto de cair. Quero não cair. Quero braços fortes que não me deixem chegar ao chão. E braços ainda mais fortes que me tirem dele. Eu só quero viver um prazer contínuo e não achar que algo, no fundo, está muito errado por isso. Quero dar gargalhadas e não me importar com o volume exaltado. Quero não me importar, mas ainda assim ser importante. Quero ser. E quero muito. Mas não quero nada. Nada que não me faça flutuar, nada que tire o brilho do meu olhar, nada que me desaprenda a andar. Eu só quero lembrar e rir. E depois chorar. E rir de novo. Quero mergulhar sem me preocupar com a profundidade. Quero não me preocupar mais tanto, tanto e tanto. Eu só quero deixar a mente livre, o coração aberto e os pensamentos fluindo. Quero ser inundado de sensações novas. Quero torcer por algo e sorrir mesmo que dê errado. Quero pular como se alcançasse o céu. E depois me contentar com meus pés no chão.”  K.D. <3

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Uma mania pode fazer perder uma flor!





As pessoas têm a mania de achar que por você se importar demais, tem a obrigação de aturar tudo.

Que por você perdoar uma, tem a obrigação de perdoar sempre.
Que por você sentir muito, tem a obrigação de permanecer.

Acredite: se não cuidar da flor, ela murcha, perde seu perfume e morre!





"Ninguém conhece a verdadeira dor de perder antes de ter perdido de verdade. É depois, bem depois, que olhamos para trás e nos dizemos que teríamos vivido bem mais intensamente se tivéssemos carregado essa delicada flor bem mais pertinho do nosso coração." 
Letícia Thompson.

quarta-feira, 8 de abril de 2015

"Um peixinho fora d'água..."


Sabe quando você está em um ambiente do qual você sente que não é bem-vinda?! Um ambiente do qual você já fez parte e hoje sente-se como uma estranha. Sabe como é você querer fazer parte de algo que não lhe “cabe” ?! Você querer ser “normal”, mas ao mesmo tempo, inibe esse desejo por saber que o seu “normal” não é o aceitado?! Você ter um sentimento por pessoas que não conseguem aceitar o teu jeito e te faz sentir “um peixinho fora d’água” ?! Pessoas que não conseguem reconhecer e aceitar que você é constituído de aspectos múltiplos que incluem qualidades e defeitos.
Péssimo. Sufocante. Triste. Muito triste.
O pior é quando esse sentimento faz você querer desistir de algo que você tanto almeja e sonha. É você saber que pessoas que você gosta estão em uma “ponte” que a qualquer momento pode despencar sem saber para que lado pode arriar, e por motivos alheios a sua vontade, e que elas também estão sofrendo com isso.
É uma turbulência de sentimentos, pensamentos e vontades; dos quais me tiram o sono e me trazem lagrimas.
A pergunta é: e o que fazer? Tentar se adaptar ao ambiente ou tentar conviver sem ele?! Jogar fora o que almeja ou arriscar e suportar as consequências?! Deixar quem você ama continuar a jornada sem correr o risco da ponte arriar e causar ferimentos? Ou simplesmente continuar assim, sem a “água” necessária, mas procurando alcançar o que almeja?!
Na verdade acho que a vida já respondeu essa pergunta, basta aceitar a resposta!

 “Quanto mais tempo se permanece em uma determinada situação, mais forte ela fica em nossa alma e mais difícil se torna mudar essa realidade.
Contudo, será que essa opção de desistência da vida é a única verdade que existe? Será que é esse o processo natural da vida? Será que isso é o melhor que se pode conseguir?
Pois quero dizer-lhe que nunca há uma razão para você se acomodar em um caixão e aguardar que o enterrem, como se sua vida tivesse chegado ao fim. Sempre é possível dar a si mesmo uma nova chance de ser feliz.
Mudar dá trabalho? Sim... Mas sempre vale a pena!
Se você se sente frágil, não se assuste. Isso faz parte do processo.
Se sentir-se impotente, releve – vai descobrir a sua garra.
Se achar que tudo está acabado, pense um pouco mais sobre isso e procure mudar sua forma de ver a vida.
Jamais se entregue, não importa o quão difícil lhe pareça a sua situação, ou quão baixa esteja a sua autoestima ou a sua vontade de recomeçar.

Não importa em que ponto você esteja parado em sua vida, é hora de entender que você merece viver tudo o que desejar. É importante enxergar que a felicidade existe para você também e que o direito a ela é todo seu. É hora de partir para uma ação forte e determinada a resgatar a sua felicidade.” Antes Tarde do que Nunca.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

“Só damos valor quando perdemos.”

Frase que costumamos ouvir com tanta frequência. Mas o questionamento se encontra em: porque ouvimos tanto e mesmo assim não conseguimos “elimina-la” das nossas vidas? Porque não conseguimos dar o real valor que as pessoas e/ou coisas merecem sem precisar perde-las, e então ouvir novamente a mesma frase?!

Já parou para pensar o quanto sua felicidade esteve ali, na sua frente, ao alcance das suas mãos e, simplesmente, por algum motivo alheio a outra parte você não a abraçou?! Engraçado.

Ironia maior é como reclamamos sempre da vida por não ter alguém para nos fazer feliz, mas quando o destino, ou DEUS, coloca na nossa frente, não enxergamos. E passamos, novamente, a culpar a vida. 

Mas essa frase não tem relevância apenas em relacionamentos amorosos. Muitos são os momentos em que passamos sem dar o devido valor que ele merecia ter, e quando passa, percebemos que ele poderia ter sido bem mais intenso, mais feliz. Lembremos também, das pessoas que se vão e, na maioria das vezes, reclamamos porque não tivemos a “oportunidade” de dizer o quanto elas eram especiais para nós, de quanto eram amadas. 

Costumo sempre falar em: aproveite o dia, aproveite o momento. Mas sei também, que na teoria tudo é bem mais fácil. Já me deparei na situação de perder alguém sem que a mesma pudesse ouvir um “eu te amo” da minha boca. E não culpo a “falta de oportunidade”, mas a mim. Eu não procurei, eu não me expressei, não abri meu coração, e troquei o coração pela razão. Medo, talvez; mas não mais importa. O importante é que tirei uma lição, e que carrego comigo por onde eu for. 

Lembrar as pessoas que estão ao meu redor o quanto elas são especiais e, fazer de pequenos momentos que a vida me oferece momentos inesquecíveis, passou a ser peça chave em minha vida. As vezes com uma má interpretação ou chamada de cafona e até mesmo sem existir uma retribuição, mas posso dizer: sou feliz demonstrando as outras pessoas o quanto eu as amo. E, confesso, minha consciência fica bem mais leve. ;) Acredito que as pessoas seriam bem melhores se levassem consigo esse pensamento; se parassem de usar e ouvir a frase “temos que perder para dar valor”, e passassem a valorizar antes de perder. 

Valorize cada segundo de oportunidade que a vida te presenteia. Não ignore o sorriso, uma palavra amiga, um abraço ou até mesmo um olhar. Não ignore o sentimento de ninguém; pare para observar as coisas belas da vida e as pessoas que estão ao seu redor. Preste atenção em cada “eu te amo” que elas te falam, e guarde-os. Agradeça por tê-las e aproveite cada momento, antes que a vida passe e você novamente venha repetir a frase. Viva o momento, porque ele é único. Der valor hoje, porque amanhã pode ser tarde demais.


A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca e que, esquivando-nos do sofrimento, perdemos também a felicidade. A dor é inevitável. O sofrimento é opcional.” - Carlos Drummond de Andrade.